Cidade

Prefeitura e CMTU formam primeira turma de agentes de trânsito mirins

Solenidade de entrega das carteirinhas de “fiscal” vai ocorrer nesta sexta-feira (14), às 9 horas

A Prefeitura de Londrina realiza nesta sexta-feira (14), às 9h, na Escola Municipal Eugênio Brugin, no conjunto São Lourenço, região sul da cidade, a primeira solenidade de formatura do programa “Agente de Trânsito Mirim”. Na oportunidade, 89 crianças do 5º ano do ensino fundamental, com idades entre 10 e 11 anos, receberão a carteirinha de “fiscal” e o bloco de notificação previstos no projeto. O objetivo é que os alunos, devidamente habilitados, passem a colocar em prática os conhecimentos adquiridos no decorrer da iniciativa.

Concebido pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), o “Agente Mirim” foi desenvolvido entre os estudantes em duas etapas no mês de outubro. A primeira delas foi trabalhada pelos próprios professores, a partir de material fornecido pela CMTU, e envolveu a aplicação de conteúdos como cidadania, respeito ao próximo, mobilidade, segurança e comportamentos a serem evitados nas ruas e avenidas. A segunda, aplicada por servidores de Coordenadoria de Educação da companhia, consistiu em palestra e aula prática no entorno da escola, onde os ensinamentos puderam ser vivenciados. Previstos nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN’s), os assuntos foram abordados como temas transversais no processo de aprendizado.

Antes disso, porém, as vias que circundam a instituição de ensino receberam outro importante projeto da CMTU. Em meados de agosto, a companhia levou para o local o “Sinalizar para Educar”, iniciativa cuja implementação antecede o “Agente de Trânsito Mirim”. Como forma de preparação para os conteúdos que viriam a ser ministrados, a área ganhou a instalação de faixas de pedestre, vagas de embarque e desembarque, estacionamento para pessoas com necessidades especiais, legendas de aviso, placas da campanha “Olhe e Sinalize” e de velocidade máxima permitida, fixada próximo à entrada da escola em 30 km/h.

Desde que o projeto teve início, em julho, 115 dos 361 estabelecimentos elencados já tiveram a implantação do “Sinalizar para Educar”. Para o diretor de Trânsito da CMTU, Pedro Ramos, essa sinalização especial, acompanhada do trabalho interdisciplinar teórico e prático com os alunos, contribui para a formação de cidadãos mais conscientes. “Se a nossa atuação colaborar para que uma criança cuide mais atentamente da sua própria integridade, já terá valido a pena. Nossa expectativa é que, enquanto pedestres, os estudantes saibam como se comportar nas ruas. Esperamos ainda que, ao interagir com a família e aplicar as multas morais, eles repliquem os conhecimentos obtidos e, futuramente, venham a se tornar bons condutores”, disse.

Ele contou que, para 2019, a ideia é ampliar as duas iniciativas. Entre os critérios adotados para a definição das escolas atendidas está o cronograma das atividades de micropavimentação, para que a sinalização executada não se perca com a aplicação da nova malha asfáltica; a existência de pinturas viárias apagadas em lugares de movimentação intensa e a quantidade de matrículas de alunos com necessidades especiais, público potencialmente mais vulnerável no trânsito. “Nossa pretensão é levar os projetos para todas as instituições das redes municipal, estadual e particular”, afirmou Ramos.

Na análise do diretor, a formatura e a entrega das credenciais de agente mirim atestam que as apostas da CMTU se mostraram viáveis. “Mesmo que com 89 crianças, optamos pela realização da solenidade por respeito aos estudantes que tanto se empenharam no projeto. Estamos bastante satisfeitos e acreditamos, de fato, que aliar a melhoria da sinalização à aplicação de conteúdos teóricos e práticos sobre o assunto é um bom caminho a ser seguido”, garantiu.
Texto: Assessoria de Imprensa CMTU

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos