Destaques

Quase 87% das famílias dos alunos da rede municipal desejam aulas no sistema híbrido

Número foi contabilizado pela Secretaria Municipal de Educação, entre 2 e 6 de agosto, com as famílias dos alunos do P4 ao 5º ano; atividades presenciais estão sendo liberadas de forma gradual, seguindo precauções

A Secretaria Municipal de Educação (SME) verificou que 86,64% das famílias de alunos do P4 ao 5º ano – entre quatro e 11 anos de idade – desejam que seus filhos sejam atendidos pelo formato híbrido de ensino. Ao todo, esse número contabiliza cerca de 30,3 mil famílias. O levantamento foi realizado entre 2 e 6 de agosto, quando cerca de 35 mil pais ou responsáveis por crianças dessa faixa etária compareceram às escolas e creches municipais para assinar um termo de responsabilidade emitido pela SME. Aproximadamente 4.700 famílias – o que corresponde a 13,36% do total – preferem permanecer exclusivamente no modelo remoto, até o fim da pandemia. Os pais e responsáveis por alunos ainda podem procurar as unidades para realizar a assinatura do termo.

Foto: Vivian Honorato / NCom

Desde o dia 2 de agosto, por ocasião da volta às aulas, a Educação vem implantando, de forma gradual, o ensino híbrido. Até o momento, as atividades contemplam cerca de 5 mil alunos, incluindo os do 4º e 5º ano, bem como os atendidos pela modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Para respeitar o distanciamento social, essas ações são realizadas seguindo um revezamento semanal, em que 50% dos alunos comparece presencialmente, enquanto o restante permanece em casa, invertendo-se os grupos na semana seguinte.

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, afirmou que o plano de retomada das aulas está sendo realizado com muita segurança e cautela. “Elaboramos esse planejamento de forma criteriosa e vamos segui-lo à risca, observando a evolução da situação. Nosso objetivo principal é garantir a segurança, a proteção da saúde e a vida dos professores, profissionais da rede de ensino e crianças”, salientou.

Foto: Vivian Honorato / NCom

De acordo com a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, todas as medidas de prevenção à transmissão do novo coronavírus estão sendo seguidas pelas unidades de ensino. Moraes frisou que, para assegurar que todos os alunos usem máscaras de proteção, a SME distribuiu cinco máscaras para cada criança acima de três anos de idade, totalizando quase 200 mil peças entregues. “Também estamos reforçando o distanciamento social, disponibilizando álcool gel nas unidades e oferecendo a merenda de forma individualizada. Além disso, cada escola e creche conta com uma brigada da pandemia, formada por professores, gestores e pais, que passaram por um curso de formação e elaboraram o Plano de Biossegurança específico para cada unidade”, elencou.

O planejamento da rede de ensino municipal prevê que, no dia 16 de agosto, o modelo híbrido seja implantado para o 2º e 3º anos. No dia 23, será a vez do P4, P5 e dos alunos do 1º ano. Por último, no dia 30, as crianças de zero a três anos voltarão a ser atendidas de forma presencial. Porém, esse grupo terá atividades em meio período, sendo que metade dos alunos irá às unidades de manhã e o restante comparecerá de tarde.

Conforme a secretária municipal de Educação, os alunos que permanecem em casa recebem um programa de estudos, para que possam realizar suas atividades individualmente. “Todas as crianças que estão em casa são acompanhadas, remotamente, por um professor, que está disponível para atendê-las por meio de ferramentas como o Google Classroom ou WhatsApp”, explicou Moraes.

Para a imprensa: outras informações podem ser obtidas com a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, pelo telefone (43) 3375-0022.

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos