Destaques

Governador anuncia condomínio para idosos e mais 643 casas para Londrina

Carlos Massa Ratinho Júnior anunciou a construção de um condomínio horizontal com 40 moradias para pessoas com mais de 60 anos, de baixa renda; governador lançou a construção de mais 643 casas populares

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, esteve em Londrina, na manhã desta sexta-feira (14), e anunciou a liberação de R$ 100 milhões de investimentos em habitação para o Município. São recursos para a construção de um condomínio para Idosos em Londrina, dentro do programa estadual Viver Mais, em parceria com a Prefeitura de Londrina e mais moradias para a população do Programa Casa Fácil Paraná.

Foto: Vivian Honorato

Segundo o governador do Paraná, os investimentos somam o maior programa habitacional do Brasil, onde serão 1.800 casas em bairros planejados de Londrina e outras 40 moradias específicas para a população idosa. “É um grande programa habitacional, com bairros planejados, que estão sendo feitos em Londrina, porque a habitação é um sonho de todos, tem uma grande demanda. Ele vem para atender uma faixa da população com renda de R$ 1.000,00 a R$ 1.500,00, que não consegue poupar para dar de entrada em uma casa na Caixa Econômica Federal. Então, nós vamos dar a entrada das casas na Caixa Econômica Federal, para que essas pessoas possam ter sua casa própria. Isso significa o maior programa habitacional do Brasil, com 30 mil casas sendo construídas em todo Paraná”, disse Ratinho Junior.

Foto: Vivian Honorato

Com um investimento de R$ 90 milhões, a parceria foi firmada entre a Prefeitura de Londrina, por meio da Companhia de Habitação de Londrina (Cohab-Ld); com o Governo do Paraná, por meio da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e será executado pela construtora Pacaembu, por meio do Programa Casa Fácil Paraná.

“A maior importância disso tudo é o que esses investimentos representam na vida do cidadão. São casas que serão construídas, é o idosos que não tinha onde ficar e que, agora, terá um lugar agradável para que possa passar sua vida com conforto e cuidado, é a cidade industrial que gerará mais 12 mil empregos para a cidade. É um belo trabalho para o cidadão de Londrina”, disse Marcelo Belinati.

Para tanto, o governador do Paraná e o prefeito de Londrina assinaram um convênio para a construção de 643 casas populares, sendo 353 residências no Residencial Bem Viver Londrina II e 290 no Bem Viver Londrina III. Os empreendimentos ficarão na região norte. Na mesma região, estão em construção outras 866 unidades habitacionais, do Bem Viver I, já lançado anteriormente (clique aqui para saber mais), em fase de construção.

As residências são para famílias com renda mensal de R$ 1.600,00, que não tenham imóvel registrado em nome próprio. O valor de cada casa será de R$ 127.990,00. Os interessados poderão receber um subsídio de até R$ 36 mil por meio do programa habitacional Casa Verde e Amarela, do Ministério do Desenvolvimento Regional. A Caixa irá financiar o restante do imóvel em até 360 meses, com a possibilidade de uso do saldo do FGTS como valor de entrada.

Foto: Vivian Honorato

O Residencial Bem Viver Londrina será um bairro planejado, composto por casas não geminadas, que ficam isoladas no lote, possibilitando que seja ampliada em sua área construída. Os terrenos possuem 160 metros quadrados, com 46,27 metros quadrados de área construída, divididos entre sala, cozinha, dois quartos e um banheiro.

O bairro planejado vai contar com toda infraestrutura urbana necessária, como vias asfaltadas, iluminação pública, arborização, redes de água e esgoto, executadas pela Sanepar, e de energia elétrica, acessibilidade e sinalização viária. O projeto prevê a implantação de locais de lazer e de atividades físicas, como academia ao ar livre, pista de patins, playground, horta, ciclovia e redário. Terá, ainda, os benefícios da Lei Municipal 10.730/09, com isenções fiscais de tributos como ISS, IPTU e ITBI.

O presidente da Cohab-LD, Luiz Cândido de Oliveira, disse que o lançamento de mais de 643 casas populares, do Residencial Viver Bem Londrina, é muito importante, viso que o Município possui um déficit habitacional de 7.500 unidades habitacionais e a demanda de 56 mil cadastros hoje, na Cohab. “Essa parceria veio para contribuir com a necessidade da cidade, em face da demanda por moradias”, frisou Oliveira.

Condomínio para idosos – O condomínio para a população acima dos 60 anos trata-se de um condomínio horizontal fechado, com 40 moradias adaptadas às necessidades dos idosos, de baixa renda, que estão em vulnerabilidade e que não possuem casa própria. O complexo ficará no bairro Ruy Virmond Carnascialli. Poderão morar idosos sozinhos ou casais.

No local, haverá completa infraestrutura e atendimento de saúde, assistência social e lazer. Os projetos arquitetônicos contam com praça de convivência, biblioteca, sala de informática, academia ao ar livre, horta comunitária, pista de caminhada, salão de festas e piscina para hidroginástica. A contrapartida do Município será a doação do terreno, a gestão condominial e disponibilização de uma equipe multidisciplinar, para atuar no local.

A secretária municipal do Idoso, Andrea Ramondini Danelon, disse que o local é um sonho para o Município, visto que visa garantir mais qualidade de vida para essa população com mais de 60 anos. Durante o anúncio, ela parabenizou o governador Ratinho Junior e o prefeito Marcelo Belinati, pela iniciativa que considera inovadora e sensível às necessidades da população. “Quando tratamos de moradia para idoso, em um país onde teremos mais idosos do que crianças de 0 a 14 anos, no final desta década, é um sonho. Temos dois projetos para moradia dos idosos em Londrina, que são as casas doadas pelo Comando da Aeronáutica e esse anunciado hoje. O governador e o prefeito estão de parabéns com esse projeto inovador, com toda a infraestrutura e atendimento necessário para esse público. Londrina é vanguarda!”, ressaltou.

Outras obras –  No evento de hoje, o prefeito Marcelo Belinati também entregou ao governador Ratinho Júnior o projeto para a construção de um viaduto nas proximidades da PUC-Londrina. O mesmo servirá para o Departamento de Estradas e Rodagem do Paraná (DER) analisar a viabilidade técnica e liberar os recursos financeiros para o processo de licitação e posterior execução das obra.

O governador e o prefeito também vistoriaram as obras da Cidade Industrial de Londrina. São mais de 90 lotes sendo organizados com toda a infraestrutura necessária, onde cerca de 120 empresas mostraram interesse em se instalar. O investimento gira na ordem de R$ 23 milhões.

“Um dos maiores sonhos de Londrina é esta cidade industrial. Durante muitos anos se falou que Londrina não tinha vocação nem infraestrutura necessária para indústrias. Agora, já são mais de 120 indústrias interessadas em se instalar na cidade após a conclusão das obras”, ressaltou o prefeito Marcelo Belinati.

Texto: Jornalistas do Núcleo de Comunicação da Prefeitura de Londrina (Dayane Albuquerque, Ana Paula Hedler, Ulisses Sawczuk e Renan Oliveira)

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos