Cidade

Projetos esportivos do FEIPE 2020 começam a ser avaliados

Com a abertura dos envelopes, agora tem início o processo de análise dos projetos apresentados

Foi encerrado, na segunda-feira (20), o prazo para entrega dos projetos esportivos referentes ao edital do FEIPE 2020 (Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos). Com a abertura dos envelopes, realizada nesta terça-feira (21), na sede da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), começa agora o processo de análise dos projetos apresentados.

Caso sejam habilitadas, as entidades e associações participantes passarão para a segunda fase do processo. A comissão avaliadora tem até 12 dias para o primeiro parecer. O resultado preliminar será divulgado no portal da Prefeitura, pelo Jornal Oficial do Município, e também no endereço online da FEL.

O edital foi publicado em 19 de dezembro, na edição n° 3.954 do Jornal Oficial. No total, a Prefeitura de Londrina investirá R$5.462.000,00, quantia que será destinada a cinco programas diferentes. Para o Incentivo ao Desenvolvimento do Esporte Adulto será disponibilizado o montante de R$ 2.219.500,00. O restante dos recursos será dividido entre os outros quatro programas (Formação Esportiva da Juventude, Apoio às Ligas Esportivas Londrinenses, Esportes para Pessoas com Deficiência, Modalidades Alternativas), totalizando R$3.242.500,00.

Com um recorde de projetos entregues, foram 96 projetos apresentados: 22 no Programa Adulto; 27 no Programa da Juventude; 03 no Programa das Ligas Londrinenses; 13 no Programa Esporte para Pessoas com Deficiência e 31 no Programa para Modalidades Alternativas.

A comissão terá um grande trabalho no Programa de Modalidades Alternativas, onde a concorrência teve um número alto. Dos prováveis 11 projetos que podem ganhar, foram apresentados 31, uma concorrência de 2,8 por projeto. E mais modalidades terão concorrência. Esse é o caso do basquete masculino, do futsal feminino e da ginástica rítmica, dentro do Programa Juventude, e também do futebol no Programa das Ligas Londrinenses, além da natação no Programa para pessoas com deficiência.

Houve também as modalidades que ficaram desertas. No Programa Adulto, as modalidades de bocha, bolão, futebol feminino, voleibol masculino e levantamento de peso, não tiveram projetos inscritos. E, da mesma forma, ocorreu no Programa para Pessoas com Deficiência com o halterofilismo, o ciclismo, o futsal para surdos e o futsal para cegos. Com isso, fica aberto um valor de R$190.000,00 do edital.

Para o presidente da FEL, Fernando Madureira, a democratização do processo de concorrência é muito importante, melhora o nível dos projetos e, consequentemente, o trabalho. “Desde o início da gestão, há palestras e orientações oportunizando que todos possam participar. Com o apoio do prefeito Marcelo Belinati e dos vereadores, os recursos do FEIPE vêm sempre aumentado para poder atender mais entidades. Estamos trazendo sempre cursos e palestras para que as entidades possam usar também outras formas de recursos como Nota Paraná, ProEsporte (Lei de Incentivo Estadual) e a Lei Federal de Incentivo ao Esporte”, afirmou.

Para a imprensa: outras informações podem ser obtidas com o presidente da FEL, Fernando Madureira, pelo telefone 3372-9191.

Texto: Heloisa Correa, sob supervisão do N.Com

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos