Cidadão

Grupo de Operações com Cães da GM realiza curso de Cinotecnia

A capacitação é voltada para integrantes das forças de segurança que têm necessidade do emprego de cães em suas missões

A Secretaria Municipal de Defesa Social, por meio do Grupo de Operações com Cães (GOC) e do Centro de Formação (GFGM) da Guarda Municipal de Londrina, realiza entre os dias 14 e 25 de outubro o curso de introdução à Cinotecnia, que engloba técnicas de criação e treinamento de cachorros. A capacitação terá duração de 80 horas/aula, divididas entre disciplinas teóricas e práticas. O público-alvo são integrantes das forças de segurança. Ao todo 45 pessoas entre guardas municipais, policiais militares e agentes penitenciários, inclusive de outras cidades, confirmaram presença.

A abertura do curso está marcada para a próxima segunda-feira, dia 14 de outubro, às 8h no auditório da Unopar, localizado na rua Paris, 675, Jardim Piza, zona sul. Participam da cerimônia, o secretário de Defesa Social, Pedro Ramos, membros da diretoria da Guarda Municipal, instrutores e demais parceiros.

A ementa da capacitação é composta pelas disciplinas de Noções de veterinária, fisiologia animal, nutrição e alimentação; Noções de direito para Cinotécnicos; Comportamento e adestramento do cão de faro; Deslocamento tático; Faro de entorpecente; Faro de armas; CDC choque ligeiro com utilização de cães; intervenção prisional; Atendimento Pré-Hospitalar (APH); Patrulha Urbana; e Técnicas de figuração.

Para o supervisor do Grupamento de Operações com Cães (GOC) da GM, Jesse Bortoto, a capacitação serve com aprimoramento do trabalho através da troca de conhecimentos. “A integração é importante, pois visa a discussão dos conhecimentos entre as instituições. Assim, aprendemos também. Alguns dos instrutores são de outras corporações. Esse curso é bem mais amplo, engloba toda Cinotecnia. Cada participante vai aprender manejo nos boxes, obediência básica, avançada, conhecimento técnico para trabalhar em células táticas, prisional, cumprimento de mandados, busca e captura de foragidos, faro de entorpecente, faro de arma, busca de pessoa vivas, enfim, o participante estará apto a operar o cão ao final do treinamento”, explicou.

Texto e foto: Bruno Amaral/Defesa Social

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos