Cidadão

Festival de Dança divulga programação do fim de semana

O público poderá ver o show do Plantão Sorriso, o espetáculo Estou sem Silêncio ou mesmo “Empty Floor"

Um feriado no sábado não é bem um feriado. Mas um sábado com show gratuito para a criançada – e adultos também, por que não?  – é outra coisa. Ainda mais se o show for com a trupe do Plantão Sorriso, que tem feito todo mundo cantar e dançar com seu “Bailinho do Plantão” e as canções clássicas que marcaram gerações. A apresentação será no Zerão (arena ao lado do Anfiteatro), às 17 horas, neste sábado (12), dentro da programação do 17º Festival de Dança de Londrina.

Foto: Carla Falconetti

No repertório dessas canções tem cantigas folclóricas e populares, além de piadas e brincadeiras. Como palhaços não fazem nada sem muita diversão, até a música mais conhecida ganhou uma roupagem nova e novos arranjos, passando pelos ritmos do baião, reggae, country music, ijexá, unindo um repertório conhecido às brincadeiras.

“É uma alegria imensa para o Plantão Sorriso participar do Festival de Dança. E, como dança é movimento, o Bailinho do Plantão tem a adorável missão de fazer todo mundo se mexer”, diz Tonho Costa, o diretor musical do espetáculo e um dos palhaços da trupe. Definitivamente, é um show para todo mundo cantar, dançar e se divertir, seja adulto ou criança.

O Plantão Sorriso é uma ONG sem fins lucrativos, criada há 23 anos, que leva a alegria do palhaço para crianças internadas em hospitais de Londrina e região. Além das visitas aos pequenos hospitalizados, os atores se empenham na pesquisa do palhaço e na produção de espetáculos que unem teatro, música e circo.

“Estou sem Silêncio” –  Idealizado pelo coreógrafo Henrique Rodovalho, “Estou sem Silêncio”, nova criação da Quasar Cia de Dança (Goiânia-GO), estreia no circuito nacional neste sábado (12), às 20h, no Teatro Ouro Verde. A montagem é uma ode à mulher contemporânea concebida parte de formato e proposta inéditos na trajetória do célebre grupo goiano. A nova obra possui um elenco só de mulheres, com quatro bailarinas em cena, que adentram o universo feminino e abordam questões muito íntimas das mulheres.

Divertido e cheio de significados, o espetáculo traz de volta o humor sutil e a irreverência, uma das marcas registradas da companhia, que comemora 31 anos de criação. “Relações” é uma espécie de licença poética de algo que já construído, no caso um recorte de uma coreografia do espetáculo “Céu na Boca” (2009), em que quatro mulheres se alinharam em cena, sob luz difusa e esverdeada, e, ao som de Ray Conniff, se transformaram em estereótipos do que seriam comportamentos femininos.

O novo espetáculo, portanto, abre um parêntese, dando continuidade à cena em questão com algo novo, em que o corpo, sua imagem e, sobretudo, seus desejos vão nortear os movimentos e as coreografias da montagem. Casando o conceito de representação e problemas sociais, o grupo coloca, no palco, o universo íntimo feminino.

A montagem do espetáculo foi produzida a partir da percepção de problemas sociais como violência doméstica, machismo, feminicídio e abusos contra a mulher. Além disso, as experiências de vida das bailarinas serviram de pano de fundo para compor os movimentos, numa dança contemporânea que mescla movimentos sensíveis e atitudes de firmeza.

 “Empty Floor” – Em tradução literal para o português “Empty Floor” significa “Chão Vazio”, decorre do desejo de explorar o universo oculto e privado das pessoas que enfrentam a doença de Alzheimer. Com esta montagem, a imPerfect Dancers Company, da Itália, pretende mostrar que, mesmo por trás da dor e constrangimento que a doença possa causar, também podem existir momentos de força e alegria. O grupo se apresenta neste domingo (13), às 20h, no Teatro Ouro Verde.

A ideia da montagem começou no International Dance Gala em Stuttgart, uma festa de arrecadação de fundos para a luta contra o Alzheimer, para a qual foi criado o projeto “Istante” que, posteriormente, serviu como base da peça. Em parceria com Associação Italiana de Alzheimer em Pisa (A.I.M.A), tudo ganhou uma dimensão ainda maior e o espetáculo passou a colaborar com associações ou instituições de acolhimento aos idosos dos locais por onde passa.

Por isso, no dia da apresentação, além dos bailarinos da companhia, essas pessoas também sobem ao palco, tornando-se verdadeiros artistas que mostram seus sentimentos, medos e alegrias.

Foto: Fábio Alcover

Programação – Ao longo de 11 dias, a mostra oficial do 17º Festival de Dança de Londrina traz à cidade 14 espetáculos de dança, performance e teatro, sendo 11 nacionais e três internacionais (França, Irã/Fança e Itália), além de seis oficinas com profissionais renomados, uma masterclass e lançamento de livro, que colocam a dança em diálogo com outras artes, como o teatro, a literatura, as artes plásticas e a música.

Os ingressos estão sendo vendidos a valores populares, a R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada), e, também, haverá espetáculos gratuitos. A programação completa e os ingressos estão disponíveis no site oficial www.festivaldedancadelondrina.art.br, pela plataforma Sympla (www.sympla.com.br/festivaldedancadelondrina) e bilheterias, respectivamente.

17º Festival de Dança de Londrina

Quando: de 3 a 13 de outubro

Quanto: R$10 e R$5 (meia-entrada)

Programação completa: www.festivaldedancadelondrina.art.br (Ingressos à venda no site oficial, pelo Portal Sympla, e bilheterias)

Mais informações: (43) 3342-2362

Bilheterias:

Secretaria da Funcart

Rua Senador Souza Naves, 2380

Fone: (43) 3342-2362

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 11h30 e das 13h às 19h

Teatro Ouro Verde

Rua Maranhão, 85

Fone: (43) 3322-6381

Horário de funcionamento: das 16h até o início do espetáculo

Vendas Online – Portal Sympla

www.portalsympla.com.br/festivaldedancadelondrina

Governo do Paraná e Copel apresentam o 17° Festival de Dança de Londrina. O Festival tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina, por meio do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à Cultura). Apoio: Copel – Pura Energia. A realização é da APD, com apoio institucional da Casa de Cultura da Universidade Estadual de Londrina e da Funcart. Conta ainda com o apoio cultural do Institut Français, Consulado Geral da França em São Paulo, Hotel Crystal, Só Dança, Rádio UEL FM e Centro Cultural SESI/AML. Incentivo: Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura – PROFICE – da Secretaria de Estado da Comunicação Social e Cultura. Governo do Estado do Paraná.

Texto: Assessoria do Festival

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos