CoronavirusDestaques

Mais medidas para evitar aglomerações no transporte coletivo

Decreto altera para as 9h o início do expediente de trabalho para determinadas categorias; resolução é acompanhada do acréscimo de ônibus nos horários de pico

Em transmissão ao vivo pelas mídias sociais na tarde desta segunda-feira (8), o prefeito Marcelo Belinati assinou decreto 676 que estabelece novo horário para o início das atividades comerciais de determinados setores. O objetivo da medida, tomada como forma de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, é diminuir o fluxo e a aglomeração de pessoas nos ônibus e terminais do transporte coletivo em Londrina. O novo decreto pode ser acessado no Jornal Oficial do Município, 4086, disponível no site da Prefeitura.

Foto: Emerson Dias

Com a assinatura da resolução, fica determinado que prestadores de serviços domésticos; oficinas mecânicas; imobiliárias; escritórios administrativos, científicos, contábeis, de advocacia, engenharia, arquitetura e consultoria; além de salões de beleza, barbearias, e atividades de reparos não emergenciais devem funcionar a partir das 9h.

A alteração decorre de análises técnicas que indicam alta concentração na demanda de passageiros em alguns períodos. Atualmente, 41% do movimento médio diário é registrado nos horários de pico da manhã, entre às 6h30 e às 7h30. Entre os que utilizam os coletivos nesse intervalo, cerca de 68% são mulheres e, dentre estas, 70% atuam em serviços domésticos. Na categoria estão incluídas profissionais como diaristas, cozinheiras, arrumadeiras, babás e lavadeiras.

Outra providência anunciada durante a live foi a colocação de 50 ônibus extras nas ruas das 6h30 às 8h e das 16h às 19h. Os veículos suplementares começam a circular já a partir desta terça-feira (9), servindo as linhas de maior movimentação nas regiões norte, sul, leste e oeste. Entre as que receberam reforço estão a 501 – Parador Vivi Xavier, 210 – Vitória, 106 – Guilherme Pires e 311 – Santa Rita.

Foto: Emerson Dias

De acordo com o prefeito, a proposta de mudança de horário visa diluir a demanda de usuários no período da manhã, evitando, assim, que trabalhadores domésticos, da indústria, comércio e construção civil utilizem simultaneamente o sistema. “O objetivo é preservar a vida daqueles que, pela necessidade de trabalhar, precisam sair de casa durante a pandemia. Somadas a outras medidas já em vigor, como a obrigatoriedade do uso de máscaras nas viagens e terminais de integração, a decisão vem para ampliar a proteção aos passageiros”, afirmou.

Foto: Emerson Dias

Também presente durante o anúncio, o diretor-presidente da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), Marcelo Cortez, destacou as ações realizadas desde março para reduzir as chances de contaminação pela Covid-19 entre os que utilizam o sistema. “Diariamente temos feito a desinfecção do Terminal Central e dos de bairro. O trabalho ocorre nas pistas de rolamento, plataformas de embarque e desembarque, além de corrimões e demais superfícies. Outra iniciativa em curso é a higienização de puxadores e áreas de contato no interior dos ônibus a cada viagem completa”, detalhou.

Texto: Danylo Alvares – Assessoria CMTU

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos