Destaques

Obras do Novo Bosque Central entram na reta final

O secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada, e fiscais da Prefeitura de Londrina estiveram no local hoje (14), pela manhã; a expectativa é serviços de reconstrução do Bosque sejam concluídos até o dia 6 de outubro

Na manhã desta terça-feira (14), o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada, e os fiscais da Prefeitura de Londrina foram até o Bosque Marechal Cândido Rondon, no centro da cidade, avaliar o andamento dos serviços. Segundo a avaliação oficial do Município, com as novas medições, os serviços devem chegar em cerca de 90% finalizados. A expectativa é que a revitalização seja entregue no dia 6 de outubro.

Conforme explicou o secretário de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada, alguns fatores somados fizeram com que a empresa responsável pelos serviços, San Pio Construtora, pedisse um aditivo no prazo de entrega. Inicialmente, a previsão era que, até final deste mês, a revitalização estivesse pronta. Mas, devido à greve dos caminhoneiros, gerou-se um atraso na entrega de insumos essenciais (como o concreto), assim como houve chuvas e um equívoco da construtora quanto à espessura do concreto a ser construído na parte central do Bosque.

“Infelizmente, dos 11 mil metros previstos de concretagem, 400 deles estavam fora do padrão estabelecido no projeto da Prefeitura. Nós determinamos que a empresa retire o que foi feito de forma equivocada e refaça o concreto. É frustrante no sentido de que vai atrasar um pouco a obra, mas, por outro lado, mostra a seriedade do trabalho dos servidores públicos da Prefeitura de Londrina”, disse Canhada.

O secretário de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada, mostra a diferença na espessura do concreto. Foto: Vivian Honorato

No momento, os profissionais da construtora deverão refazer os 400 metros de concreto. Essa ação não terá custos para a Prefeitura de Londrina, visto que foi um erro na execução do projeto, por parte da construtora. Além disso, o engenheiro que fiscaliza a obra e o gestor do contrato deverão notificar a empresa e, posteriormente, analisar as justificativas enviadas por ela, para decidirem se haverá alguma penalidade a ser aplicada pelo Município.

Os equipamentos públicos que devem ser instalados no Bosque Central já estão prontos. Entre eles estão a academia ao ar livre, parquinho infantil e quadra poliesportiva. A iluminação pública com efeitos cênicos também já foi instalada e a grama que deverá ser plantada também já foi entregue. A finalização da montagem desse mobiliário urbano e do paisagismos será feito concomitantemente à obra de concretagem do miolo do bosque.

Av. Leste-Oeste x Av. Rio Branco – Outra obra vistoriada, na manhã de hoje, foi a trincheira da Av. Leste-Oeste com a Av. Rio Branco. Ontem (13), foi liberado o fluxo de veículos em um trecho importante da Avenida Rio Branco, que compreende as Ruas Araguaia e Tietê.

Ali, estão sendo executados os serviços de drenagem urbana e de instalação de galerias pluviais, o que é considerado um dos mais importantes e complexos do projeto. Isso porque, ele necessita da escavação do terreno, onde haverá o túnel subterrâneo. Também conta com a colocação de tubos com até 10 metros de profundidade, retirada de cabos de energia e de dados das companhias telefônicas, compactação de solo e reconstrução de meio fio e do asfalto, entre outras etapas.

Além disso, na rotatória, continua a construção da base de contenção do túnel, com a instalação de estacas e vigas que formam a estrutura do túnel, e estão sendo concretadas as paredes. Segundo Canhada, essa trincheira é considerada a maior obra de infraestrutura urbana que o Município de Londrina está fazendo no momento e que já realizou nos últimos 30 anos, incluindo se comparado com o viaduto da Av. Dez de Dezembro. “Vamos conviver com uma obra que vai trazer incomodo para quem mora próximo do local e para quem passa por lá. Pedimos a compreensão e a atenção com o trânsito, porque a segurança tem que prevalecer. Depois de pronta, a cidade vai poder usufruir de uma obra importante para o resto da vida”, acredita o secretário de Planejamento, Orçamento e Tecnologia.

Construção de ciclovia ao longo da Av. Rio Branco. Foto: Vivian Honorato

A previsão é que os serviços fiquem prontos no dia 1º de janeiro de 2023. Para tanto, novos trechos devem ser interditados nas próximas semanas, no cruzamento da Av. Leste-Oeste com a Avenida Rio Branco. A Prefeitura de Londrina está fazendo a ciclovia desde a Avenida Saul Elkind até a Avenida Tiradentes, assim como desde o viaduto da Av. Dez de Dezembro até a rotatória do Colégio Adventista, na Av. Universo.

Ginásio do Centro Esportivo Maria Cecília em fase final da reforma. Foto: Vivian Honorato

Ginásio do Maria Cecília – O Ginásio do Centro Esportivo Maria Cecília, localizado na Rua Luís Brugin, 610, também foi visitado. Ela entra em sua reta final e deve ser entregue em meados de outubro.

O local está sendo inteiramente revitalizado, incluindo a reforma da quadra poliesportiva (que terá adequações no piso e pintura), troca do revestimento dos banheiros, novas instalações elétricas e hidráulicas, além da pintura e iluminação na parte interna e externa do ginásio.

Nova pista de ciclovia no Lago Igapó II. Foto: Vivian Honorato

Lago Igapó II – Os fiscais da Prefeitura de Londrina estiveram também no Lago Igapó II, onde estão sendo feitas as melhorias da Rua Bento Munhoz da Rocha Neto e Professor Joaquim de Matos Barreto, desde a Avenida Higienópolis até as Avenidas Maringá e Ayrton Senna. Para isso, há dois contratos. Um deles abrange o mobiliário urbano e a calçada da Av. Higienópolis, devendo ser entregue no final de setembro, e o outro contrato prevê a execução das floreiras e a pintura da ciclovia, além da readequação do trânsito na Rua Professor Joaquim de Matos Barreto. Este último também está em fase final de execução. O investimento total da Prefeitura é de cerca de R$ 1 milhão. A responsável pelos serviços é a Gaissler Moreira Engenharia Civil.

Etiquetas
Mostrar mais

Ana Paula Hedler

Gestora de Comunicação, formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, especialista em Comunicação com o Mercado pela Universidade Estadual de Londrina e Mestre em Ciência Política pela Universidade Federal do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos