Destaques

Secretaria de Cultura discute parcerias com a superintendente da área no Paraná

Autoridades discutiram parcerias voltadas a atender as demandas de Londrina na área da Cultura, e também conversaram sobre o programa de interiorização da cultura do Paraná

Nesta sexta-feira (27) à tarde, o secretário municipal de Cultura, Bernardo Pellegrini, e a superintendente-geral da Cultura do Governo do Paraná, Luciana Casagrande, realizaram uma reunião para discutir parcerias entre a Prefeitura de Londrina e o Estado. Casagrande está na cidade para participar das celebrações de aniversário da Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP) que, pela primeira vez, não serão realizadas em Curitiba. Hoje (27) e amanhã (28), a OSP fará dois concertos em Londrina para comemorar seus 37 anos de existência (leia mais aqui). A reunião foi conduzida na sede da Secretaria Municipal de Cultura.

A superintendente-geral da Cultura do Paraná, Luciana Casagrande, e o secretário municipal de Cultura, Bernardo Pellegrini. Foto: Emerson Dias – N.Com

O secretário municipal de Cultura explicou que as apresentações fazem parte do programa de interiorização da cultura conduzido pelo Governo Estadual, acrescentando que esse foi um dos assuntos debatidos no encontro entre as duas autoridades. “Foi uma conversa muito produtiva, em que debatemos a descentralização da cultura do estado, que é uma demanda histórica não só de Londrina, como também das outras cidades do interior do Paraná, pois anteriormente 90% dos recursos do setor ficavam em Curitiba. Com as novas iniciativas realizadas pelo Governo, como os editais da Bolsa Qualificação e do Profice, a Superintendência de Cultura está garantindo uma porcentagem de recursos mais isonômica, que também contempla os municípios do interior”.

Ainda segundo Pellegrini, a reunião também abordou questões importantes para Londrina, no âmbito das políticas públicas de cultura. “Falamos sobre esforços conjuntos para reabrir dois importantes equipamentos culturais que estão fechados: o Teatro Zaqueu de Melo e o Museu de Arte de Londrina, tombado em 2021 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio Cultural do Brasil. Com o fim da pandemia, pretendemos reativá-los, para atender à demanda da população. Também conversamos sobre a importância do apoio estadual aos nossos festivais, para que Londrina siga sendo uma referência nas áreas de teatro, música, circo, hip hop e cinema, entre outras”, afirmou.

Segundo a superintendente da Cultura do Estado do Paraná, Luciana Casagrande, a descentralização da cultura é uma das diretrizes da atual gestão, e o Governo considera Londrina uma cidade prioritária nesse processo. “Em termos de cultura, Londrina é uma cidade muito forte, pois é a ‘Cidade dos Festivais’, com uma cena consolidada e muitos eventos tradicionais como o FILO, o Festival Internacional de Música e o Festival de Dança. Por isso, todo o planejamento de políticas públicas que nós fazemos leva sempre Londrina em consideração, e estamos trabalhando para viabilizar projetos que pretendem reforçar ainda mais a cena cultural daqui”, pontuou Casagrande.

Participaram da reunião, o diretor do Festival Internacional de Londrina (FILO), Luiz Bertipaglia; a assessora do FILO, Jackeline Seglin e a Diretora de Patrimônio da Secretaria de Cultura, Solange Batigliana.

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos