Cidadão

Projeto “Oficina de Coro Cênico” leva música à Prefeitura em mostra cultural

A apresentação ocorreu hoje (21), integrando a série de eventos do "Feito na Fábrica", iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura; agenda vai até quinta (23) com apresentações gratuitas no prédio da PML

A sede administrativa da Prefeitura de Londrina foi palco, na tarde desta terça-feira (21), de um espetáculo musical com a participação de idosas frequentadoras do Centro de Convivência do Idoso (CCI) da Região Oeste. Elas são protagonistas do projeto “Oficina de Coro Cênico”, que animou o público que passava pelo segundo andar do prédio municipal, interpretando canções conhecidas e queridas do repertório da música brasileira.

O grupo apresentou temas como Rio de Lágrimas, Samba do Arnesto, Maracangalha, Canto do Povo de um Lugar, entre outros.

Foto: Emerson Dias / N.Com

O evento é parte da programação da mostra “Feito na Fábrica”, desenvolvida por meio do Programa Fábrica – Rede Popular de Cultura, da Secretaria Municipal de Cultura. A série teve início ontem (20) e contará com mais duas apresentações culturais, nesta quarta (22) e quinta-feira (23), também no prédio da PML, fechando um ciclo de quatro atrações.

Além do público de pessoas idosas atendidas pelo CCI Oeste, o projeto Oficina de Coro Cênico atende servidores da Secretaria Municipal de Educação (SME) e, a partir do segundo semestre de 2022, iniciará as atividades junto à Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS). As atividades são gratuitas e os ensaios são realizados uma vez por semana.

Foto: Emerson Dias / N.Com

Uma das integrantes do grupo de Coro Cênico, Maria Gomes, 87 anos, contou que já participou de atividades de teatro, artesanato e música no CCI Oeste, e agora frequenta esta oficina. “Já faz anos que participo das aulas que são oferecidas no CCI. As atividades de coro cênico são uma delícia e estão valendo muito a pena, toda quarta-feira de manhã eu já acordo animada para cantar”, relatou.

Foto: Emerson Dias / N.Com

O coordenador do programa Fábrica – Rede Popular de Cultura, Valdir Grandini, frisou que a cultura gera a possibilidade para aquisição de novos conhecimentos e exercício de diferentes práticas, além de criar um ambiente para socialização entre os envolvidos. “É fundamental termos acesso a atividades artístico-culturais voltadas para todas as idades. A partir disso, as pessoas vão mudando o jeito de se expressar, articular e posicionar, passam a olhar para o outro e ter respeito. Muitas pessoas pensam que ações culturais são apenas território para a evolução dos jovens, mas os idosos têm muito a oferecer e a ensinar”, ressaltou.

Foto: Emerson Dias / N.Com

Segundo o coordenador do Projeto Oficina de Coro Cênico, o músico e professor Paulo Vitor Poloni, a cultura é um bem público e precisa ser disponibilizado para as pessoas usufruírem. “Esse projeto chega a pessoas que normalmente não têm acesso, nosso público é formado por mulheres e homens que já possuem algum vínculo com as instituições contempladas. Já inscrevemos o projeto novamente no edital do Promic deste ano, pois queremos dar continuidade com as atividades”, destacou.

Já a secretária municipal de Recursos Humanos, Julliana Faggion Bellusci, que assistiu à apresentação, disse que a alegria e energia trazida pelo projeto foi incrível. “Ver essa ação aqui na Prefeitura nos felicita muito, é importante disseminar essa alegria como prática. Quando recebemos uma atividade assim, proposta pela Secretaria Municipal de Cultura, envolvendo pessoas idosas, tudo se torna ainda mais lindo”, destacou.

Para o músico Rodolfo Rainer, professor que atua no Projeto Oficina de Coro Cênico tocando violão, afirmou que o trabalho está sendo um grande processo de aprendizado para todos. “A gente chega para dividir um pouco da nossa bagagem musical e acaba aprendendo muito com eles. As senhoras se entregam, cantam junto, está sendo mágico, estão sempre dispostas a aprender, é realmente encantador. Essa é a primeira vez que trabalho tão próximo dos idosos”, detalhou.

Programação do Feito na Fábrica – Ontem (20), foi apresentado o Projeto A Rua Dança a Cidade, e hoje (21), foi a vez do Oficina de Coro Cênico. Nesta quarta-feira (22), às 15h, a atração será o Projeto Ginga Londrina, que realizará apresentação de Capoeira. Para fechar a programação, na quinta (23), também às 15h, o público poderá acompanhar o Projeto Villa-Lobos, que reúne alunos da rede municipal de Educação, instruídos  pela Orquestra de Câmara Solistas de Londrina .

Para imprensa: Outras informações podem ser obtidas com a Secretaria Municipal de Cultura de Londrina, pelo telefone (43) 3371-6606

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos