Destaques

Londrina sobe 10 posições em ranking nacional de cidades inteligentes

Levantamento elaborado pelas organizações Necta e Urban Systems, que abrange 680 municípios com mais de 50 mil habitantes, coloca a cidade na 24ª posição

Londrina subiu dez posições no Ranking Connected Smart Cities, referência na avaliação do desenvolvimento de cidades inteligentes, indo da 34ª colocação na edição do ano passado para a 24ª posição em 2022 (clique aqui para conferir). Elaborado pelas organizações Necta e Urban Systems, o levantamento abrange todos os 680 municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes, sendo composto por 75 indicadores, divididos em 10 eixos temáticos: segurança, tecnologia e inovação, urbanismo, economia, educação, empreendedorismo, governança, meio ambiente, mobilidade e saúde.

Além da 24ª colocação na lista geral, o município também se destacou nos eixos “empreendedorismo” e “tecnologia e inovação”, tendo obtido a 13ª posição em ambos.

Presidente da Codel, Bruno Ubiratan. Foto: Emerson Dias / NCom

Segundo o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan, a melhoria da classificação se deve a um conjunto de fatores, incluindo a evolução do ecossistema de inovação da cidade e o compartilhamento de informações mais detalhadas com as entidades responsáveis pelo ranking. “A Codel, em parceria com o Sebrae e a Companhia de Tecnologia e Desenvolvimento (CTD) de Londrina, fez um mapeamento do ecossistema de inovação e forneceu diversos dados que embasaram o levantamento. Além disso, essa evolução no ranking também é resultado da entrada de Londrina na segunda fase de seu ecossistema de inovação. Temos tido avanços muito importantes como a conclusão da construção do Tecnocentro e contamos, também, com uma união muito forte entre os setores público e privado, com a participação do Sebrae e outras instituições para o desenvolvimento da cidade”, disse.

Ubiratan destacou, também, que o Município segue investindo em iniciativas para fomentar os setores de tecnologia e inovação, como o projeto Cidade Tecnológica de Londrina. “Esse trabalho vai abrir ainda mais leques para a cidade, e contribuir para que Londrina continue a se consolidar, cada vez mais, como polo tecnológico”, frisou.

Gerente do Sebrae Londrina, Fabricio Bianchi. Foto: Emerson Dias / NCom

O gerente da regional norte do Sebrae, Fabrício Bianchi, salientou a importância dos processos de desburocratização conduzidos pela Prefeitura para a abertura de empresas e o incentivo ao empreendedorismo. “Essas ações têm ajudado o ecossistema de inovação, que é composto por diversos setores como tecnologia da informação e comunicação, eletrometalmecânico, saúde, agronegócio, audiovisual e químico e materiais, entre outros. Outro grande ativo do município é a Companhia de Tecnologia e Desenvolvimento, que é algo com que pouquíssimas cidades brasileiras contam. Através da CTD, Londrina tem a possibilidade de utilizar a tecnologia para melhor integrar as secretarias e órgãos municipais, trazendo eficiência e agilidade à administração e avançando na criação de uma cidade inteligente”, pontuou.

Para a imprensa: outras informações podem ser obtidas com o presidente da Codel, Bruno Ubiratan, pelo telefone (43) 3379-2300.

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos