Cidadão

Trilhas de Aprendizagem realiza oito cursos virtuais e gratuitos sobre Economia Criativa

Interessados devem se inscrever pela internet, até o final do mês de março; são oferecidas vinte vagas para cada um dos cursos, que devem iniciar em abril

Para estimular e ensinar os empreendedores da economia criativa a investirem na área, o Projeto Trilhas de Aprendizagem em Economia Criativa realizará oito cursos gratuitos e on-line, a partir de abril deste ano. As inscrições para participar dos cursos já estão abertas e podem ser realizadas pelo formulário on-line disponível neste link https://forms.gle/gGM5hKkgNRfs5cqc9 até o final do mês de março.

Para se inscrever, é preciso residir de Londrina, ter mais de 18 anos e atuar ou ter interesse em atuar em segmentos da economia criativa. Ao todo, estão abertas 20 vagas em cada um dos oito cursos. São eles: Introdução a Economia Criativa, com Caio Cesaro; Patrimônio Cultural e Economia Criativa, com Leandro Henrique Magalhães; Processos Criativos para Economia Criativa, com Caio Cesaro; Produção Cultural e Economia Criativa, com Guilherme Peraro; Desenvolvendo Projetos Culturais, com Vitória Reis; Propriedade Intelectual e Economia Criativa, com Lucas Balconi; Gestão Estratégica nos Negócios para Economia Criativa, com Adriana Pontim; e o curso de Liderança e Empreendedorismo, com a Liciana Pedroso

Todas as aulas serão realizadas de forma on-line pela plataforma da EduCriativa. Cada curso terá 30 horas de duração, considerando o tempo de pesquisa e estudos por parte dos alunos. O acesso às atividades ficará liberado por dois meses. Assim que inscritos, os interessados receberão todas as instruções necessárias para o acesso. A previsão é que as aulas iniciem no mês de abril de 2023.

O projeto Trilhas de Aprendizagem em Economia Criativa foi um dos selecionados pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC) no edital nº 003/2022, para Projetos Independentes de Bolsas de Estudo, Pesquisa e Criação Artística e Cultural financiados pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Londrina (Promic). Para sua execução, a Prefeitura de Londrina está investindo R$ 40 mil.

O coordenador do projeto é o professor doutor Leandro Henrique Magalhães. Ele explicou que  os cursos têm o papel de trazer uma qualificação para quem atua na área da economia criativa. Por isso, terão aulas que tratarão desde a introdução sobre o que é a economia criativa até os conhecimentos específicos na área do patrimônio cultural e audiovisual, e de orientações sobre como elaborar projetos, como se organizar como empreendedor de economia criativa. “O objetivo é realmente qualificar os atores da economia criativa, para que eles possam compreender que é possível ir além, desenvolver projetos, garantir um desenvolvimento de suas atividades e da sua comunidade. É entender a economia criativa como uma possibilidade não só de trabalho e renda, mas de desenvolvimento pessoal e social”, explicou.

Segundo o assessor da Secretaria Municipal de Cultura e coordenador do Programa Fábrica – Rede Popular de Cultura, Valdir Grandini, em 2023, o Promic completa 20 anos de existência e vem se consagrando ano após ano como o principal esteio do processo cultural na cidade de Londrina. Para ele, o Promic significa que o poder público reconheceu a importância de a cultura ser realizada como uma política pública, ou seja, independente da participação empresarial e do processo de fomento à cultura, para garanti-la como direito a todas pessoas. Assim como exige a contrapartida dos produtores culturais na integração das ações em rede.

“No período recente, temos um desafio que é a participação do Promic dentro dos processos de economia criativa. Economia criativa e solidária significa a possibilidade de as atividades da cultura, da criação e da vida comunitária gerem renda para as pessoas. E esses projetos de formação em economia criativa ajudam as pessoas a terem noção desses potenciais, para que elas se organizem e utilizem isso em suas comunidades”, explicou Grandini.

Etiquetas
Mostrar mais

Ana Paula Hedler

Gestora de Comunicação, formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, especialista em Comunicação com o Mercado pela Universidade Estadual de Londrina e Mestre em Ciência Política pela Universidade Federal do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos