Destaques

Kireeff recebe pesquisador da Fundação Getúlio Vargas

Wesley Mendes da Silva apresentou projetos que abordam a questão do bem-estar, Índice Bem Estar Brasil e Índice Real.Idade

 Wesley Mendes da Silva apresentou projetos que abordam a questão do bem-estar, Índice Bem Estar Brasil e Índice Real.Idade

 

O prefeito Alexandre Kireeff recebeu na tarde desta quinta-feira(17), em seu gabinete, o professor e pesquisador da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), Wesley Mendes da Silva. No encontro, foram apresentados projetos que abordam a questão do bem-estar, Índice Bem Estar Brasil e Índice Real.Idade. Trata-se de iniciativas que mensuram dados relacionados a qualidade de vida; e que, segundo Kireeff, poderão orientar o desenvolvimento de políticas públicas na cidade.

De acordo com o prefeito, os projetos estabelecem metodologias e critérios para aferir como os serviços públicos oferecidos são percebidos pela população, levando em conta a relevância e a satisfação com o serviço. “Não adianta ter um indicador de IDEB, ou um indicador de qualidade de saneamento, se isso tudo não se reverter em qualidade de vida para as pessoas. E esse trabalho tem essa pretensão, o que é sensacional”, afirmou.

Wesley Mendes da Silva apresentou projetos que abordam a questão do bem-estar, Índice Bem Estar Brasil e Índice Real.IdadeO Índice Real.Idade estabelece um ranking composto por 500 cidades, divididas em dois grupos. No primeiro, estão as 150 maiores cidades brasileiras, com base no número de habitantes, e no segundo grupo, outras 350 cidades, com menos de 100 mil habitantes. Para a pesquisa, foram estabelecidas sete variáveis, que são Meio Ambiente, Transporte e Mobilidade, Família, Redes de Relacionamento, Vida Profissional e Financeira, Educação, Poder Público, Saúde, Segurança, e Consumo.

As cidades são classificadas com base no desempenho nestes temas, utilizando indicadores e dados oficiais publicados, como o Produto Interno Bruto (PIB), Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), entre outros. A divulgação do ranking será em junho deste ano, com premiação para as cidades mais bem colocadas. Haverá também a indicação de parcerias com cidades de outros países para difusão de práticas de gestão, resultando em melhorias.

O professor e pesquisador da FGV-SP esclareceu que a pesquisa visa auxiliar as instituições públicas e privadas, trazendo à tona os assuntos mais relevantes para a população, e orientando para que governos e empresas saibam onde e como contribuir. “Através da mobilização que esse projeto pode gerar, pretende-se contribuir para que as riquezas produzidas em uma cidade cheguem até as pessoas, trazendo qualidade de vida”, concluiu Silva.

Também participaram do encontro a representante da instituição científica SDPS, Cristiane Chaves Gattaz, e integrantes do secretariado municipal.

 

Fotos: Luiz Jacobs

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos