Cidadão

Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa completa quadro de membros

Com a eleição de três suplentes para representar a sociedade civil, o CMDPI poderá obter atestado que viabiliza repasses de recursos fundo a fundo

Na manhã desta quinta-feira (8), os 22 integrantes do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDPI) fizeram a primeira Eleição Complementar para representantes da sociedade civil. Foram eleitas três conselheiras suplentes e, agora, o CMDPI está com quadro de membros completo, tanto de titulares como de suplentes.

Representando o segmento de instituições de atendimento, defesa ou promoção de direitos da pessoa idosa nas diversas políticas públicas do Município, foi eleita Elaine Cristina de Oliveira, da Casa do Bom Samaritano.

A integrante do segmento de organizações profissionais afetas à área, Fabiana Rodrigues de Oliveira, do Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (COREN/PR), também fará parte do CMDPI. E, representando as Instituições de Ensino Superior ou Técnico, de pesquisa e/ou extensão, foi eleita Ana Flávia Specian Wollmersheiser, da Universidade Positivo. A nomeação das novas conselheiras será oficializada mediante decreto, a ser publicado no Jornal Oficial.

A secretária municipal do Idoso, Andrea Ramondini, ressaltou que, com o preenchimento do quadro de membros e paridade na representação da sociedade civil e poder público, o Conselho poderá obter o Atestado de Regularidade de Conselho, Plano e Fundo (ARCPF).

Este documento é requisito para participação nas deliberações do Conselho Estadual dos Direitos do Idoso. O ARCPF também viabiliza que o Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa (FMDPI) receba recursos financeiros oriundos do Fundo Estadual dos Direitos do Idoso – FIPAR, para aplicação na política pública dos direitos do idoso em Londrina.

“Com a eleição complementar, o Município obtém novamente o ARCPF, não tendo nenhum impedimento legal para receber recursos que possam ser destinados pelo Fundo Estadual dos Direitos do Idoso ao Fundo Municipal, via destinação fundo a fundo”, destacou a secretária.

“A paridade na composição do Conselho também garante a equidade do poder público e da sociedade civil organizada na condução das políticas públicas e aplicação de recursos destinados ao Município”, complementou a presidente do CMDPI, Luciana Alvarez.

Para a imprensa: outras informações podem ser obtidas com a presidente do CMDPI, Luciana Alvarez, no 3376-2646, ou com o 1° Coordenador Financeiro, Michel Alcazar Nakad, pelo 3376-2642.

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos