Cidadão

Saúde começa coleta de dados do primeiro LIRAa de 2024

Atividades começam hoje (8) e seguem até sábado (13); serão 9.800 imóveis visitados em todas as regiões da cidade, exceto nas áreas rurais

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), começou, hoje (8), os trabalhos de campo para coletar os dados necessários para o 1º Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) de 2024. Os trabalhos seguem durante toda a semana, e se encerram no sábado (13). Os agentes comunitários de endemias (ACEs) realizam as visitas das 7h30 às 18h30, de segunda a sexta-feira, e no sábado os trabalhos se encerrarão às 13h30.

Aproximadamente 200 agentes de endemias vão trabalhar na coleta de dados do LIRAa, e, ao todo, serão 9.800 imóveis vistoriados, em todas as regiões da cidade, exceto nas áreas rurais. Entre os locais visitados estão residências, estabelecimentos comerciais e terrenos baldios. Nas vistorias, os ACEs procuram por locais onde há água parada e também por focos do mosquito, realizando a coleta de amostras de larvas encontradas.

Após a finalização dessa primeira etapa, os materiais recolhidos são encaminhados para análise laboratorial, e, posteriormente, a Coordenação de Controle de Endemias da SMS vai analisar os dados obtidos. Em data a ser definida, a Secretaria Municipal de Saúde irá apresentar os resultados do 1º LIRAa de 2023 para a comunidade londrinense.

Segundo o coordenador de Endemias da pasta, Nino Ribas, os resultados obtidos por essa pesquisa podem ajudar o poder público a organizar políticas de combate ao mosquito. “Em 2023, tivemos um ano com muitos casos notificados e confirmados de dengue, o que reforça a importância de uma atenção maior para 2024. O LIRAa possibilitará direcionar as atividades para os bairros que irão apresentar o maior índice de infestação vetorial, e também mostrar os criadouros predominantes existentes do Aedes aegypti”, disse.

Foto: Emerson Dias/Arquivo

Casos de dengue – Em 2023, a cidade de Londrina passou por uma epidemia de dengue, chegando à marca de 64.377 casos de dengue notificados no ano. Destes, 43.809 casos foram confirmados, e 18.639 casos foram descartados. Ainda estão em análise outros 1.929 casos. Durante o ano todo, foram registrados 29 óbitos decorrentes de dengue.

O ano de 2024 já começou com 63 casos notificados, dentre os quais há seis casos confirmados, dois descartados e 55 em análise. Esses números foram atualizados no dia 3 de janeiro.

Prevenção – Dados anteriores mostram que a maioria dos focos do mosquito da dengue se encontra dentro das casas e nos quintais das pessoas. A orientação da SMS é que a população dedique um tempo, semanalmente, para vistoriar suas casas em busca de objetos que possam acumular água. Os itens devem ser removidos e descartados em sacos plásticos, para a coleta seletiva ou para o recolhimento pelo caminhão de lixo. Também é necessário ficar atento aos vasos de plantas e potes de água de animais domésticos.

Através dessa pequena ação semanal, é possível impedir que ovos, larvas e pupas do mosquito cheguem à fase adulta, e, dessa forma, diminuir a transmissão de doenças causadas pelo Aedes aegypti, como a dengue, zika e Chikungunya.

Ribas enfatiza que todo cidadão precisa adotar cuidados para prevenir o aumento de casos da doença. “Precisamos entender que a melhor forma de prevenção da dengue é evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Isso pode ser feito através da eliminação de pontos de água armazenada que podem se tornar possíveis criadouros, como vasos de plantas, galões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo recipientes pequenos, como tampas de garrafas”, destacou o coordenador.

Denúncias – A Secretaria Municipal de Saúde possui um canal telefônico para denúncias relativas a imóveis ou áreas suspeitas de terem focos do mosquito Aedes aegypti. Através do Disque-Dengue (0800-400-1893), a população pode fazer a denúncia de qualquer ambiente que possa facilitar a proliferação do vetor, desde imóveis a terrenos baldios. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos