Destaques

Londrina terá ‘telegestão’ na iluminação pública

Contrato, assinado pelo prefeito Marcelo Belinati, prevê controle das luminárias à distância e embarques de tecnologia 5G

A iluminação pública de Londrina vai dar um salto de desenvolvimento nos próximos meses. A prefeitura vai implantar um sistema de “telegestão” para aprimorar o controle do parque de iluminação do município, que tem 65 mil pontos de luz, e oferecer condições para o embarque de equipamentos especiais com as novas tecnologias 5G nas luminárias dos postes.

Foto: NCom / divulgação

Um contrato neste sentido foi assinado hoje à tarde (23/02) no gabinete do prefeito, entre a prefeitura, por meio da Londrina Iluminação, companhia pública municipal delegatária do serviço de iluminação pública, e o Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec), de Curitiba, especializada em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias. Participaram do ato o prefeito Marcelo Belinati, o presidente da Londrina Iluminação, Claudio Tedeschi, e o presidente da Lactec, Luiz Fernando Vianna, além dos diretores e gerentes das duas empresas.

“Este projeto coloca Londrina num outro patamar em qualidade e prestação de serviços para a população”, salienta o prefeito Marcelo Belinati: “Através dos pontos de iluminação teremos vários postes com equipamentos que poderão oferecer vários serviços, além do controle da iluminação pública. Teremos câmeras de segurança, de monitoramento, Wi-Fi, dispositivos que permitem controle do fluxo de veículos e mais uma série de equipamentos que poderão ser embarcados no poste para melhorar a vida das pessoas”.

Com o projeto de telegestão, por exemplo, será possível a Londrina Iluminação fazer o controle das luminárias de ruas, avenidas, praças e parques públicos “à distância”, de forma remota, diretamente através do Parque de Operações da companhia. “Trata-se de uma solução tecnológica altamente desenvolvida que coloca Londrina, como Cidade Inteligente (smart-city), na vanguarda da melhor iluminação pública do país”, destaca o presidente da companhia, Claudio Tedeschi.

Foto: NCom / divulgação

A Lactec vai desenvolver o hardware (equipamento), os protótipos apropriados, todos os serviços relativos aos módulos de telegestão e de concentradores de dados, e inclusive acompanhará os testes e homologação do equipamento junto à Anatel. “Somos um centro de pesquisas autossustentável e sem fins lucrativos que oferece soluções a partir da ciência, da tecnologia e da inovação”, declara o presidente do instituto, Luiz Fernando Vianna.

O gerente sênior de Sistemas Eletrônicos e Digitais do instituto Lactec, Luciano Carstens, disse, na reunião com o prefeito, que até o final deste ano a empresa estará fazendo uma “prova de conceito” dos equipamentos na prática, nas ruas da cidade. O projeto para a implantação da telegestão da Londrina Iluminação tem um prazo de 36 meses para ser entregue.

Além da parceria entre a Londrina Iluminação e o instituto Lactec, o projeto também conta com a participação do Senai de Londrina, que vai desenvolver o software necessário para o controle de todo o sistema. O Senai fará, antes, testes de compatibilidade, desempenho e usabilidade e a entrega final do produto.

O projeto todo da LI está orçado em R$ 8.280.184,00, sendo que a maior parte dos recursos, no valor de R$ 5.869.440,00, está vindo através de um convênio, a fundo perdido, firmado entre a LI e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, que contou com a articulação política da deputada federal Luísa Canziani (PSD) e apoio do Instinto de Desenvolvimento de Londrina (Codel). O valor contratado não precisará ser retornado à Finep.

Para fazer jus à verba federal, “de graça”, o projeto da Londrina Iluminação foi classificado entre os cinco melhores do segmento de todo o país em uma seleção pública promovida em 2022 pela Finep.

Na ocasião, todas as propostas precisaram passar por um protocolo de habilitação nacional e depois por uma análise de mérito, num trabalho técnico que consumiu quase um ano de intensos preparativos.

 

Foto: NCom / divulgação

Acompanhamento – Ao final do período de desenvolvimento das tecnologias do projeto de telegestão da iluminação pública, que a todo tempo será acompanhado por técnicos da própria Londrina Iluminação, serão instaladas aproximadamente 4.500 unidades de módulo de telegestão e 220 concentradores de dados em praças e parques públicos. A tecnologia também deverá ser expandida posteriormente para as principais ruas e avenidas de todo o município.

O que vem por aí – Através da telegestão da iluminação pública será possível, por exemplo, dimerizar (graduar) a intensidade de luz da luminária remotamente, para adequar a iluminação de forma setorizada, se for o caso, propiciando economia de energia/custo e oferecendo uma iluminação mais adequada para determinados períodos, inclusive nos solstícios de verão e inverno (com aproveitamento máximo da luz natural nestas ocasiões). Tudo isso poderá ser feito através de uma sala especial no Parque de Operações da Londrina Iluminação, na zona oeste da cidade.

Foto: NCom / divulgação

Com o mesmo sistema também será possível efetivar a implantação de serviços 5G (internet das coisas), e ainda agilizar a identificação de um eventual problema nas luminárias e encaminhar a solução do mesmo.

Presenças – Participaram do ato da assinatura do contrato entre a Londrina Iluminação e a Lactec, além do prefeito Marcelo Belinati e dos presidentes das duas parceiras, o vereador Eduardo Tominaga (PSD), diretor de Operações da LI, Alexander Fermino, os gerentes de Projetos, de Operações e de Licitações e Contratos da companhia, respectivamente Marcela Ribeiro, Helder Cavalcante de Oliveira e Adolfo Oldemburgo; o gerente da Lactec, Luciano Carstens, gerente sênior de Vendas da empresa, Sandro Augusto Campagnoli, o gerente de Tecnologia e Inovação do Senai, Henry Cabral, e os representantes do deputado estadual Alisson Wandscheer (Solidariedade), Sidnei Santos, e da deputada federal Luísa Canziani (PSD), Paulo Renato de Carvalho.

Marcelino Jr., Assessoria de Comunicação, Londrina Iluminação

Mostrar mais

Marcelino Jr

Jornalista, consultor, editor literário e especialista em "Comunicação Organizacional: Gestão Estratégica" pela Universidade Estadual de Londrina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos