Cidadão

Defesa Social divulga atendimentos realizados pela Guarda Municipal na última semana

Entre os dias 30 de setembro e 6 de outubro foram 125 registros de atendimentos pela central 153 e boletins de ocorrência

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Defesa Social, divulga os principais atendimentos feitos pela Guarda Municipal de Londrina na última semana, entre os dias 30 de setembro e 6 de outubro. Ao todo foram 125 registros entre atendimentos e boletins de ocorrência pela central 153. Do total, apoio em próprios públicos, aos demais órgãos e aos cidadãos somaram 53 ocorrências. Atendimento, patrulhamento e apoio em escolas municipais e creches foram 14 registros. Ocorrências de perturbação do sossego e ordem pública somaram 9 registros. A GM aplicou 15 multas durante a fiscalização da lei seca municipal 12.744/2018 em uma ocorrência de perturbação. Crimes ambientais foram 12 constatações.

Ocorrências de violência doméstica e da Patrulha Maria da Penha, que atende e protege as vítimas de violência, somaram 6 atendimentos. Animais de grande porte na via tiveram 6 ocorrências. Demais ocorrências e atendimentos somaram 25 registros. O principal objetivo da Guarda Municipal de Londrina é atender a população e os próprios da Prefeitura de forma preventiva e comunitária em toda extensão do município.

A fim de garantir mais segurança para os servidores e usuários dos serviços, a instituição intensificou o patrulhamento em todas as unidades de saúde do município. Ao todo foram 334 registros de patrulhamento e pontos base (PB’s) em Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Pronto Atendimento Infantil (PAI) e Maternidade Municipal.

Ocorrências de maior vulto – No início da noite do dia 30 de setembro, agentes da Guarda Municipal, em patrulhamento pelos próprios públicos da zona oeste visualizaram alguns homens em atitude suspeita em uma caminhonete de luxo. Em seguida eles estacionaram o veículo e entraram em um carro com placas trocadas. Após acompanhamento tático um homem foi abordado e encaminhado à delegacia por estar de posse de um veículo roubado. O bem ficou à disposição do proprietário.

Equipe do Grupo Tático de Apoio em Motos (GTAM) prendeu um homem por tráfico de drogas na noite do dia 30 de setembro. Os guardas patrulhavam nas proximidades da Escola Municipal José Gasparini, Conjunto Farid Libos, zona norte, quando viram um rapaz em atitude suspeita. Com ele, inicialmente, foram encontradas 151 porções de drogas variadas além de R$60,00 em dinheiro trocado. Posteriormente ele confessou que tinha mais droga enterrada no fundo de vale. No local os guardas localizaram mais 475 porções e mais R$241,00. Diante do fato ele foi encaminhado à delegacia de plantão. A droga e o dinheiro foram entregues à autoridade policial.

Outro homem foi detido pelos guardas municipais, na manhã da última quarta-feira (2). Ele saiu correndo ao ver a viatura. Após abordagem foi encontrada uma quantia de substância entorpecente. Ele foi encaminhado para a delegacia.

Na noite do dia 6 de outubro (domingo), a central de emergência da GM recebeu uma ligação de uma mulher que tem medida protetiva contra seu ex-marido e que ele teria tentado contra sua vida. Ela informou que o homem estaria dentro de sua residência com uma faca em mãos. No local a equipe localizou o suspeito no momento em que ele tentava esconder um objeto em um carro estacionado na rua. Feita abordagem, a arma branca foi localizada. Ele ofereceu resistência e precisou ser algemado. Diante do fato ele foi encaminhado à delegacia e ficou preso por ameaça, lesão corporal, tentativa de homicídio e resistência.

A Guarda Municipal de Londrina trabalha 24 horas por dia. Todos os dias. E atende pelos telefones 153 e 199, da Defesa Civil.

Atribuição legal – De acordo com a lei federal 13.022 de 2014, referente ao Estatuto Geral das Guardas Municipais do Brasil, são os princípios mínimos de atuação: a proteção de bens, serviços, logradouros públicos municipais e instalações do município; o patrulhamento preventivo e o compromisso com a evolução social da comunidade; a proteção dos direitos humanos fundamentais, do exercício da cidadania e das liberdades públicas; e a preservação da vida, redução do sofrimento e diminuição das perdas, das instituições de segurança pública.

Texto e foto: Bruno Amaral/Defesa Social

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos