Destaques

Associação responsável pelo CVV terá nova sede em imóvel do Município

Prefeito Marcelo Belinati autorizou a permissão de uso de imóvel, por meio da lei municipal nº 12.925

Com o objetivo de ampliar e fortalecer o trabalho da Associação SOVIDA, mantenedora do Centro de Valorização da Vida (CVV) em Londrina, o prefeito Marcelo Belinati sancionou a lei nº 12.925, autorizando a permissão de uso de imóvel do Município para a entidade. Localizado na Rua Itapicuru, 53, próximo à Avenida Leste-Oeste, o local será utilizado pela associação como nova sede, permitindo a realização de cursos e treinamentos, bem como o atendimento telefônico do número do CVV, 188.

Foto: Sônia Lenira

Marcelo anunciou a sanção da lei em encontro com integrantes da diretoria da Associação SOVIDA, na tarde desta quarta-feira (9), destacando o brilhante trabalho que os voluntários executam em prol da saúde mental da população. “É uma entidade que precisa e merece o apoio do poder público, para executar adequadamente o seu trabalho”, frisou.

Com a desafetação de uso comum do imóvel, e a autorização de permissão de uso à entidade, devem ser iniciados os trabalhos para recuperação do espaço. Segundo a presidente da SOVIDA, Márcia Edilene Côrtes de Almeida, a expectativa é obter o projeto da reforma através de doação. “Agora, o próximo passo é angariar pessoas que possam contribuir com essa reforma. Quem quiser nos ajudar, todo auxílio será bem-vindo”, comentou.

Márcia comentou que em Londrina, os treinamentos e capacitações para novos voluntários do CVV são realizados em espaços cedidos, como o SENAC, por falta de espaço na sede atual da associação. “Nosso espaço é muito pequeno, e exatamente por isso requeremos essa propriedade, para poder fazer todas as nossas atividades lá. Somos em 34 voluntários, atualmente, mas sempre temos o objetivo de ampliar. Hoje não conseguimos, no posto de Londrina, funcionar 24 horas, mas qualquer pessoa que ligar ao 188 será atendida. Precisamos de mais voluntários, e de um espaço mais adequado para que todos terem segurança para trabalhar”, frisou.

A presidente da SOVIDA destacou que o CVV atende pessoas de todo o país que precisam de apoio emocional. “E também atuamos na prevenção do suicídio, através dos atendimentos. Os dados nacionais deste ano apontam mais de 3 milhões de atendimentos. Em Londrina, a média é de 800 ligações, aproximadamente, por dia”, disse.

A lei nº 12.925 foi sancionada em 30 de setembro, mediante projeto de Lei do Executivo aprovado pela Câmara Municipal, e a íntegra será publicada nos próximos dias, no Jornal Oficial do Município.

Também participaram do encontro com o prefeito Marcelo Belinati, o porta-voz do CVV em Londrina, Aparecido Carlos Beltrami; a tesoureira da SOVIDA, Neusa Ayako Ishikawa; voluntários do Centro de Valorização da Vida, entre outros.

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Compartilhamentos